BP afirma que emissões mundiais aumentarão 29% até 2035

A gigante do petróleo BP divulgou um relatório nesta semana que de certa forma joga um balde de água fria em quem acreditava que o crescimento das fontes renováveis de energia seria o suficiente para frear as emissões de gases do efeito estufa nas próximas décadas.

Segundo o “BP Energy Outlook 2035”, o consumo global de energia deve subir 41% até 2035, e a tendência é que os três grandes combustíveis fósseis, carvão, petróleo e gás, respondam cada um por cerca de 27% da matriz.

bp2035

 

Dessa forma, a previsão é que as emissões sigam aumentando, chegando em 2035 a um nível 29% maior do que o atual.

O economista chefe da BP, Christof Rühl, argumenta que, apesar dos contínuos números positivos das fontes alternativas, o consumo de carvão, por exemplo, está em um nível recorde e assim deve continuar.

A estimativa é que as renováveis continuem crescendo mais rapidamente do que as fósseis, mas que estas também terão seu consumo aumentado.

As renováveis devem responder por 14% da matriz mundial em 2035, crescendo a uma taxa de 6,4% ao ano. Já o uso do gás natural subirá 1,9% ao ano, o do carvão, 1,1%, e o do petróleo, 0,8%.

De acordo com o relatório, 95% de toda a nova demanda por energia será criada pelas economias emergentes, como China, Índia e Brasil. Já o consumo na América do Norte e Europa crescerá cada vez mais lentamente e começará a cair perto de 2035.

A previsão de queda na demanda dos países mais ricos é um sinal positivo, segundo Rühl.

“Esse processo mostra o poder das forças econômicas e da competição. As pessoas estão encontrando maneiras mais eficientes de utilizar energia, porque isso poupa dinheiro. É também uma boa notícia para o meio ambiente: se usamos menos energia, emitimos menos dióxido de carbono. Por exemplo, as emissões dos EUA estão no nível que tinham em 1990”, afirmou.A previsão da BP para o Brasil é bastante otimista, com o país se transformando em um dos grandes exportadores de energia do planeta até 2035. Veja algumas das estimativas:

  • A produção de energia aumentará 98%, enquanto o consumo apenas 71%;
  • A produção de todas as fontes crescerá: Petróleo, 109%, gás, 178%, hidro, 55%, renováveis, 227%, e biocombustíveis, 127%;
  • O país responderá por 3% da demanda mundial por energia em 2035, a menor entre os BRICs. China, 27%, Índia, 7%, e Rússia, 5%.
  • A hidro seguirá a principal fonte, mas sua participação na matriz passará dos atuais 77% para 66%.

Fonte: http://www.institutocarbonobrasil.org.br/noticias3/noticia=736155

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s